No cercadinho, Bolsonaro debocha de jovens e, negando culpa por desemprego, manda recado: “Tem que correr atrás”; veja vídeo

No cercadinho, Bolsonaro debocha de jovens e, negando culpa por desemprego, manda recado: “Tem que correr atrás”; veja vídeo

Nesta quinta-feira (21), em conversa com apoiadores, no já famoso “cercadinho”, Bolsonaro (PL) voltou a ironizar s situação do país, e debochou da juventude, negando que tenha culpa pelo desemprego no país: “Tem que correr atrás”.

“Que interessa a juventude ser doutrinada, ser um boca aberta aí … a culpa é do governo. Cadê meu emprego? Você tem que correr atrás. Eu não crio emprego, quem cria emprego é a iniciativa privada. Eu não atrapalho o empreendedor. Nós fizemos várias leis, como a lei da liberdade econômica”, disse o presidente.

Em seguida, afirmou que sua gestão é responsável pela criação de 3 milhões de postos de trabalho.

“Enfrentamos 2020 e 21. Terminamos com um saldo positivo de quase três milhões de empregos em 20 e 21. Vai para 2015, 2016. Dilma Rousseff. Perdemos quase três milhões de empregos. Nós, com pandemia, criamos. Não teve nada lá. O que teve lá para perder emprego? Crise da corrupção”, afirmou Bolsonaro.

A fala veio no mesmo dia em que a pesquisa Exame/Ideia, divulgada nesta quinta-feira (21) aponta que no primeiro turno das eleições presidenciais deste ano, o ex-presidente Lula (PT) tem vantagem sobre Bolsonaro (PL) entre os jovens.

Na parcela com idade entre 16 e 24 anos, o petista aparece com 52% das intenções de voto, e Bolsonaro aparece com 21%. Ciro tem 10% nesta parcela, e Tebet, 6%. A pesquisa, registrada no TSE, foi realizada entre os dias 15 e 20 de julho, e ouviu 1.500 pessoas por telefone.

Nesta quinta-feira também, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que o Brasil perdeu cerca de 1 milhão de empregos entre 2011 e 2020.

Segundo o IBGE, a diminuição na população ocupada, de 8,7 milhões de pessoas em 2011 para 7,7 milhões em 2020, é resultado de mudanças estruturais, como a evolução da tecnologia, concorrência com o mercado internacional e dependência do consumo interno. Atrelado a esses fatores, o mercado passou por uma recessão em 2015 e 2016, além da pandemia desde 2020.

Vejavídeo:https://br.video.search.yahoo.com/search/video;_ylt=AwrFdGwByNliQR8Chm_z6Qt.;_ylu=Y29sbwNiZjEEcG9zAzEEdnRpZAMEc2VjA3BpdnM-?p=bolsonaro+jovens+emprego&fr2=piv-web&type=E210BR91199G0&fr=mcafee#id=1&vid=dbd8e59d78be1402125c10f62ec84cfc&action=view

Redação PNB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.