“Apenas nos 16 primeiros meses da gestão Suzana Ramos, quase R$ 15 milhões deixaram de ser repassados ao IPJ”, afirma servidor

"Apenas nos 16 primeiros meses da gestão Suzana Ramos, quase R$ 15 milhões deixaram de ser repassados ao IPJ", afirma servidor

 

Um leitor do PNB, servidor municipal, que pediu para não ser identificado, enviou algumas considerações acerca do IPJ- Instituto de Previdência de Juazeiro.

De acordo com ele, mesmo com a mudança de gestor pela Prefeita Suzana Ramos, os atrasos nos recolhimentos das contribuições devidas ao IPJ não foram regularizados.

“A mudança de perfil administrativo promovida pela prefeita não teve o objetivo de corrigir os rumos tortos da previdência municipal. Os atrasos nos recolhimentos das contribuições devidas ao IPJ não foram regularizados e, apenas em 2022, mais R$ 4.180.401,77 (um milhão, cento e oitenta mil, quatrocentos e um reais e setenta e sete centavos) devidos ao IPJ não foram recolhidos. Com mais estes atrasos, apenas nos 16 primeiros meses da gestão Suzana Ramos, quase R$ 15 milhões deixaram de ser repassados ao IPJ. Este valor corresponde a quase 10% das reservas acumuladas pelo Instituto desde a sua criação e, certamente, farão falta no futuro”.

Ele ainda pontuou que, assim como o ex-gestor, Marcos Onildo, o atual diretor do IPJ, Marcos Jorge de Sá Silva, “também nunca exerceu funções administrativas na área para a qual foi nomeado”.

“A gestão Suzana Ramos mudou recentemente a direção do Instituto de Previdência de Juazeiro, substituindo o Diretor Presidente Marcos Onildo Muniz Ferreira, médico que nunca havia exercido um cargo de gestão na área previdenciária, e que se envolveu em diversas polêmicas durante o período em que esteve à frente do IPJ, pelo cirurgião-dentista Marcos Jorge de Sá Silva. De perfil mais discreto, o novo gestor não se envolveu em nenhuma celeuma até o momento, demonstrando uma mudança na forma de administrar os interesses dos servidores municipais. Mas, em comum com o ex-gestor, o atual também nunca exerceu funções administrativas na área para a qual foi nomeado”, avaliou.

Ele finalizou demonstrando sua preocupação com o futuro dos servidores.

“É preocupante a situação do IPJ e, mudando para não mudar, a Prefeita Suzana Ramos comprometerá o futuro de milhares de famílias de juazeirenses que pagarão a conta pela irresponsabilidade fiscal e falta de compromisso com o servidor”, concluiu.

Sobre a informação dos atrasos nos recolhimentos das contribuições, estamos enviando um pedido de esclarecimento a assessoria de comunicação do IPJ.

Redação PNB 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.