“Pedacinho de osso no chão”: Bolsonaro compara experiência em morro no RJ às mortes de Bruno e Dom Philips

"Pedacinho de osso no chão”: Bolsonaro compara experiência em morro no RJ às mortes de Bruno e Dom Philips

Nesta segunda-feira (1º), o presidente Bolsonaro (PL), em conversa com apoiadores em Brasília, comentou sobre as mortes de Bruno Pereira e Dom Phillips, e lembrou de seu tempo no Exército brasileiro, quando disse já ter visto “pedacinho de osso no chão” em morros do Rio de Janeiro. Ele mencionava pessoas que somem todos os dias na capital fluminense.

“Deu uma preocupação com aqueles dois que mataram, covardemente, na Amazônia. Logicamente, ninguém queria isso aí. Agora, quantos desaparecem por dia em alguns morros do Rio de Janeiro? No micro-ondas. Eu já subi morro, eu já vi micro-ondas. O que tem de pedacinho de osso no chão…”, afirmou Jair Bolsonaro.

O jornalista inglês Dom Philips e o indigenista Bruno Pereira foram executados a tiros, em 5 de junho na reserva indígena Vale do Javari, no Amazonas.

Amarildo da Costa de Oliveira, 41, Jefferson da Silva Lima, conhecido como Pelado da Dinha, e Oseney da Costa de Oliveira, 41, estão presos. De acordo com informações da Polícia Federal (PF), oito pessoas – além dos três já detidos – estão sendo investigadas.

Confira vídeo:

Redação PNB, com informações Metrópoles 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.