Defesa alega que bolsonarista que matou petista “perdeu a memória”

Defesa alega que bolsonarista que matou petista "perdeu a memória"

O advogado de defesa do bolsonarista e policial penal, Jorge José da Rocha Guaranho, que invadiu a festa de aniversário do petista Marcelo Arruda e o matou a tiros, disse que seu cliente perdeu a memória.

De acordo com o criminalista Luciano Santoro, após ser baleado, Guaranho teria recebido diversos chutes na cabeça. Ele não tem memória do evento. Chutaram muito a cabeça dele. É um milagre ele ter sobrevivido. Acredito que a recuperação será muito longa e difícil”, disse em entrevista ao UOL pelo WhatsApp. “Mas as informações sobre o estado de saúde dele apenas podem ser prestadas pelos médicos. Não tenho a menor qualificação para isso”, ponderou.

Santoro também defende Elize Matsunaga, presa por matar e esquartejar o marido, Marcos Matsunaga, executivo da empresa Yoki.

BNews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.