1ª Conferência Municipal de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde discute melhorias para o SUS em Sento-Sé

0

Com o tema “Democracia, Trabalho e Educação na Saúde para o Desenvolvimento: Gente que faz o SUS acontecer”, aconteceu nesta quinta-feira (20) em Sento-Sé a 1ª Conferência Municipal de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde. Realizada pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Saúde, em parceria com o Conselho Municipal de Saúde, teve como objetivo debater propostas para o cuidado e valorização dos profissionais de saúde.

O evento aconteceu na Igreja Cristã Evangélica e contou com a participação de usuários, trabalhadores, gestores da saúde e população em geral. “Os debates aqui travados vão contribuir para uma política de saúde ainda mais efetiva em Sento-Sé. A gestão Ana Passos trabalha e investe para que tenhamos uma saúde de qualidade, e uma demonstração clara disso  são as construções e requalificação de UBSs na sede e interior, a ampliação das equipes de odontologia, passamos de uma para quatro; a homologação do Governo Federal de mais uma UBS para o município, a abertura do centro de curativos, o programa de assistência pré-natal, entre várias outras ações que vêm garantindo uma saúde com qualidade para todos os sentoseenses”, pontuou o secretário municipal de Saúde, Samuel Santana durante sua fala no evento.

O tema “Democracia, Trabalho e Educação na Saúde para o Desenvolvimento: Gente que faz o SUS acontecer” foi abordado durante a palestra, que abriu a conferência, pela enfermeira Maria Rios. “A nossa fala teve como foco a valorização das pessoas que fazem o SUS acontecer e são fundamentais na construção do sistema. Instigamos cada participante, seja gestor, profissional e usuário, a refletir sobre o que cada um tem feito na prática para o SUS acontecer. A gestão do trabalho e educação na saúde são importantíssimos, mas o que a gente tem feito? Qual a sua responsabilidade nesse processo? Foi um momento extraordinário e produtivo”, ressaltou Mariana Rios.

As propostas –  foram debatidas em grupos de trabalho onde as pessoas se dividiram para debater os seguintes eixos: Democracia, controle social e o desafio da equidade na gestão participativa do trabalho e da educação em saúde; Trabalho digno, decente, seguro, humanizado, equânime e democrático no SUS: uma agenda estratégica para o futuro do Brasil; Além de Educação para o desenvolvimento do trabalho na produção de saúde e do cuidado das pessoas que fazem o SUS acontecer: a saúde da democracia para a democracia da saúde.

Entre os participantes, o sentimento foi de aprovação ao poder participar de um processo importante de deliberação com potencial para impactar positivamente a rotina de trabalho dos colaboradores, como destaca a psicóloga, Raiane Mirelle. “Toda Conferência é um espaço extremamente importante para avaliarmos e discutirmos sobre propostas voltadas para a efetivação de Políticas Públicas. Para mim o maior destaque foi a Palestra com a enfermeira Mariana Rios, que falou sobre democracia, controle Social e o desafio da equidade na gestão participativa do trabalho e da educação em saúde, trazendo reflexões pertinentes acerca do trabalho no SUS, enfatizando a importância da inteligência emocional, para toda a equipe de trabalhadores, gestão e usuários”, avaliou a psicóloga.

Ascom PMSSE

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome