“Veículos estão transitando por trecho que deveria estar interditado”, reclamam moradores do Expedito Nascimento sobre obra na Av. Miguel Souza Silva

"Veículos estão transitando por trecho que deveria estar interditado", reclamam moradores do Expedito Nascimento sobre obra na Av. Miguel Souza Silva

 

Moradores e comerciantes do bairro Expedito Almeida Nascimento, em Juazeiro-BA, procuraram mais uma vez a redação do Portal Preto No Branco para reclamar de transtornos causados obra de requalificação da Avenida Miguel Souza Silva. De acordo com eles, mesmo com os trabalhos no local, veículos estão transitando pela via.

“A obra ainda não acabou e a poeira está incomodando muito. Nossas casas e comércios não ficam limpos e quem tem problemas respiratórios está sofrendo bastante. E para piorar a situação, os veículos estão transitando pelo trecho da avenida onde estão sendo feitos os trabalhos e que deveria está interditado, espalhando ainda mais a areia. Além disso, esse trânsito de veículos oferece riscos para quem os tr no risco que representa até para os trabalhadores “, relataram os moradores.

Veja o vídeo:

 

Eles finalizaram cobrando providências para o problema. “Queremos e precisamos de uma solução urgente. Ou interdita a avenida até concluírem a obra ou enviam carros pipas todos os dias para abaixar a poeira. Ninguém aguenta mais”, afirmaram.

Em fevereiro, os moradores do bairro procuraram o PNB para reclamar do grande fluxo de veículos que estavam transitando pelas ruas do bairro, por conta da interdição da Avenida Miguel Souza Silva. “Não se pode sequer varrer a porta de casa, porque só faltam passar por cima, não temos mais o direito de ficar sentado numa porta, pois o carro pode vir por cima da calçada, não podemos mais estacionar carro em nossa porta, pois é capaz de baterem, como já aconteceu. É acidente a todo momento. Nas esquinas, os motoristas não param e passam em alta velocidade, sem falar em animais e crianças que temos que manter trancados. Vários gatos já foram atropelados”, disse uma moradora da rua J.

Na ocasião, procuramos a Secretaria de Obras e Desenvolvimento Urbano de Juazeiro que declarou ter ciência de todos os transtornos elencados pela comunidade, mas que o desvio de tráfego era necessário para a execução dos serviços e havia sido devidamente estudado e definido em conjunto com a equipe da CSTT, visando propiciar o menor transtorno possível. “Os transtornos são temporários e tornam-se pequenos quando comparados aos benefícios que a obra irá proporcionar quando estiver finalizada”, declarou o órgão.

O PNB está encaminhando a nova reclamação dos moradores para a SEDUR.

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.